Massa de ar frio baixa as temperaturas no Sul e Sudeste do país

Navegue pelo conteúdo

[ad_1]

Depois da passagem do ciclone extratropical que deixou um rastro de destruição e alagamentos em várias cidades do Sul e Sudeste do Brasil, a previsão para esta sexta-feira (14) é de que uma massa de ar frio vai baixar as temperaturas dos termômetros nessas regiões do país.

14/07/2023 - Estragos feito pelo ciclone extratropical que atingiu o Rio Grande do Sul. Foto: Defesa Civil/RS

Ventos fortes causam estragos no interior do Rio Grande do Sul – Defesa Civil/RS

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão para o Rio Grande do Sul é de que os ventos percam intensidade, mas o céu permaneça com muitas nuvens. Há possibilidade de chuvas isoladas. As temperaturas não devem passar dos 13 graus Celsius (ºC), com mínima de 8ºC. No Paraná, a mínima prevista é de 5ºC e a máxima de 14ºC. Em São Paulo, os termômetros podem chegar a 10ºC na mínima e 16ºC na máxima.

Há risco de geada moderada em uma faixa que se estende do Rio Grande do Sul, até o extremo sul do Mato Grosso do Sul.

Os efeitos do ciclone extratropical ainda deixam o mar grosso e com condições para ressaca em uma faixa que se estende por todo o litoral sul, com ondas que devem ultrapassar os 3 metros, com picos de até 4,5 metros.

14/07/2023 - Estragos feito pelo ciclone extratropical que atingiu o Rio Grande do Sul. Foto: Defesa Civil/RS

Frente fria mantém temperaturas baixas no Sul e Sudeste – Defesa Civil/RS

Mortes

Vendaval, fortes chuvas e granizo devastaram cidades e deixaram quatro pessoas mortas em diferentes estados das regiões Sul e Sudeste. No Rio Grande do Sul um homem de 68 anos morreu após a queda de uma árvore sobre uma casa. A estimativa da Defesa Civil do Rio Grande do Sul é de que mais de 17 mil pessoas foram afetadas pelos pela passagem do ciclone extratropical. Os desabrigados são 234 e há ainda 331 desalojados.

Na cidade de Brusque, em Santa Catarina, o Corpo de Bombeiros confirmou a morte de um homem de 40 anos, após a queda de uma árvore sobre a escada em que ele estava. Após terem sido acionados, os bombeiros constataram que o homem havia sofrido um trauma cranioencefálico depois de cair de uma altura de 3 metros.

14/07/2023 - Estragos feito pelo ciclone extratropical que atingiu o Rio Grande do Sul. Foto: Defesa Civil/RS

Nível dos rios subiu em várias cidades gaúchas – Defesa Civil/RS

No litoral de São Paulo, os efeitos do ciclone também foram sentidos na forma de ventos fortes, que causaram a derrubada de árvores. Um galho que caiu sobre um cabo de alta-tensão, causou a morte de uma idosa de 80 anos.

Em São José dos Campos, uma jovem de 24 anos foi atingida por uma árvore enquanto fazia aula de autoescola. Ela chegou a ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros e foi levada ao Hospital Municipal, mas não resistiu aos ferimentos.

Por Agência Brasil

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Deixe seu comentário